Você está visualizando atualmente O papel da atividade física na digestão

O papel da atividade física na digestão

Já ouviu alguém dizer que atividade física trouxe algum malefício à sua saúde? Eu duvido muito. E também aposto que você não imaginava que a prática de atividade física também está diretamente relacionada ao bom funcionamento do seu sistema digestivo, ou seja, do seu processo de digestão.

Pois, muito além de auxiliar na prevenção e melhoria de diversas doenças, como doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes, a prática de atividades física também é excepcional quando o assunto é o seu sistema gastrointestinal.

Vamos entender essa relação?

O que é o sistema gastrointestinal

O sistema gastrointestinal, ou digestivo, é composto pela boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e intestino grosso. 

Ou seja, apresenta órgãos que sintetizam os alimentos em partículas menores e outros que absorvem os nutrientes oferecidos por eles. 

Além de também eliminar o material que não foi digerido. 

Mas o que a atividade física tem a ver com isso?

A verdade é que incluir treinos na rotina é não apenas uma forma de prevenir doenças relacionadas ao trato intestinal, como em todo o organismo. 

Isso porque ao praticar uma modalidade de exercício, há aceleração do metabolismo, o que reflete sobre a digestão, a tornando mais acelerada. 

Assim, nosso corpo começa a processar alimentos de maneira mais rápida e eficiente, o que promove a passagem dos alimentos para fora do estômago e a absorção de nutrientes indispensáveis para o seu bom funcionamento.

Inclusive, o exercício físico pode enriquecer e diversificar a flora intestinal, o que contribui para a diminuição nos riscos de desenvolver distúrbios gastrointestinais, além de incentivar a proliferação de bactérias capazes de modular a imunidade da mucosa.

Além disso, ao nos exercitarmos, a musculatura abdominal é fortalecida, o que favorece os movimentos intestinais que ajudam a minimizar problemas de flatulência.

As incômodas flatulências ocorrem quando o corpo tem dificuldade em digerir determinados alimentos, fazendo com que eles fermentem quando são absolvidos na flora intestinal.

Além de tudo isso, o mal do século, mais conhecido como estresse, também age diretamente sobre o nosso sistema digestório. Aquela dor de barriga pré apresentação importante? Pois é.

A prática de exercícios físicos é excelente para diminuir os efeitos do estresse no corpo e a ajudar a manter uma boa saúde mental.

Leia também: A relação entre o estresse e doenças do coração.

Por isso, a conta exercícios físicos + boa digestão = corpo mais saudável, fecha perfeitamente!

Não exagere!

Como nada em excesso faz bem, no caso de exercícios e digestão não é diferente.

Digo isso pois exercícios extremamente intensos e de longa duração, podem provocar sintomas gastrointestinais tanto para os que possuem doenças prévias quanto para os que não possuem.

Com sintomas gastrointestinais me refiro a vômitos, náuseas, azia, diarreia, cólica abdominal, perda de apetite e assim por diante. Nada do que queremos, certo?

Qual a modalidade ideal?

Qualquer tipo de atividade física que você fizer com prazer, certamente trará benefícios incríveis para o seu corpo.

Mas se você busca benefícios digestivos de maneira específica, caminhadas e corridas de baixa intensidade são as atividades mais indicadas.

Treinos de fortalecimento muscular também são recomendados, porém com baixa intensidade e maior repetição das séries de exercícios.

Leia também: 4 principais benefícios da musculação para a saúde.

Conclusão

Hoje conhecemos mais um, dos inúmeros, benefícios que a atividade física proporciona ao nosso corpo.

É claro que se alinharmos exercícios físicos a uma boa alimentação, o combo fica perfeito.

Abaixo deixo um vídeo onde falo sobre a influência dos exercícios físicos na nossa imunidade. Fique à vontade para curtir o vídeo e se inscrever no meu canal do Youtube.

Até breve!